11 de setembro de 2015

OS JASMINS DO CASTELO


Novo trabalho, ainda cheirando a tinta: "Os jasmins do castelo". Romance autoral que versa sobre a história de amor de um casal e seu sonho monumental. A trama do cordel é inspirada no histórico episódio do Palácio do Plácido, que tanto abalou a capital cearense e até hoje faz parte do imaginário dos fortalezenses. A publicação é dedicada aos artistas Lúcia Menezes e Ednardo Sousa. Edição independente, 32 páginas, ilustrada pelo autor.



(...)

Feito chuva passageira,
Que mal cai e já termina
A vida passa ligeira,
Sendo a morte comum sina.
Mas se o solo é semeado,
Com o parco chuviscado
A semente já germina.

A semente germinando
Vira a vida eternidade.
Todo rio pereniza,
Finda-se efemeridade.
Assim, em vez de tormentos
Vêm eternos monumentos
De amor e de humanidade.

Bem no meio desta praça
Havia um palácio imenso
Que um dia foi atacado
Por um monstro mais infenso
Do que a hidra hepta-cabeça.
Não há dragão que eu conheça
À maldade mais propenso.

Majestoso e requintado
Aqui jazia o castelo.
Feito com mais fino mármore,
Folhado de ouro amarelo,
Com janelas de cristal
E o mais florido quintal.
Como poucos era belo.
Tinha dúzias de janelas
E portas emolduradas,
De talhes ao modo arábico,
Com madeiras trabalhadas,
Inspirando aos quatro cantos
Os mistérios e acalantos
Das cortes de eras passadas.

(...)

Nenhum comentário:

Postar um comentário